Educar é libertar pela verdade, liberdade ainda que tardia!

É interessante como o lema de São José de Calasanz na educação das crianças complementa a máxima (em latim libertas quæ sera tamen) proposta pelos inconfidentes para marcar a bandeira da república que idealizaram, na Capitania de Minas Gerais, no Brasil do final do século XVIII.

Inspirada no grande pedagogo José de Calasanz, Santa Paula Montal, mulher valorosa e sensível à realidade de seu tempo, constatou que faltava à sociedade e à Igreja a cooperação da mulher com uma adequada formação humano-cristã e cultural. Assim em 1829 aos 30 anos de idade, fundou em Figueras (Gerona) o INSTITUTO DAS FILHAS DE MARIA RELIGIOSAS DAS ESCOLAS PIAS que chega ao Brasil em 1933.

Minas Gerais

Minas Gerais se relaciona literalmente por abrigar campos de extração de inúmeros minérios, principalmente ouro, denominadas “minas gerais”, em oposição às minas particulares ou por sua variedade de tipos de minério. No início do século XVIII, a região era simplesmente denominada Minas. Em 1710, surge a capitania de São Paulo e Minas de Ouro e, em 1720, desmembra-se dela a capitania de Minas Gerais.

Dono do segundo maior parque industrial do Brasil, Minas Gerais é um dos três estados mais ricos do país. Os setores mineral e siderúrgico se destacam, ao lado do turismo histórico. Berço do ciclo do ouro, Minas traz as marcas do passado.

Cultura de Minas Gerais

A cultura mineira é uma das mais ricas e diversas do Brasil. São fortes as influências do colonizador português no artesanato, nas manifestações populares, na culinária e na arte.

Como ocorre com os demais estados brasileiros, também é marcante a mistura com as culturas indígenas e africanas.

Entre as mais importantes manifestações culturais de Minas estão o congado, a folia de reis, pastorinhas, boi de reis, festa do Divino, cavalhada, mulinha de ouro, dança de São Gonçalo, Caxambu, maneiro o pau e a quadrilha.

Culinária mineira

A história da mineração refletiu diretamente na culinária mineira. Entre os pratos mais conhecidos estão o pão queijo, feijão tropeiro, angu, frango com quiabo, paçoca de carne seca, farofa, leitão à pururuca, torresmo e pernil assado.

Museus

De acordo com a Secretaria de Estado de Cultura e Turismo (Secult), a maior parte dos museus está concentrada Região Central, onde está a capital mineira. Só nessa área, existem 139 registrados no Sistema Estadual de Museus.

E para finalizar, a linda homenagem da PMMG aos 300 anos de Minas Gerais:

 

> Clique aqui para saber mais sobre o Minas 300 Anos